A dependência da tecnologia mobile.

Compartilhe

A chegada dos smartphones no Brasil, nos anos 1990, foi responsável pela disseminação das redes sociais e intensificou o uso de jogos eletrônicos. O especialista em educação pela Universidade de Brasília Lúcio Teles ressalta que pessoas lidam todos os dias com “injeções tecnológicas” — vídeos, fotos, animações e mensagens que bombardeiam a mente quase 24 horas por dia.

Desde a inauguração do primeiro sistema de telefonia móvel celular no mundo na década de 70, as pessoas vem se tornando cada vez mais dependentes do sistema de telefonia móvel, lembro como se fosse ontem, quando comprei meu primeiro telefone celular, um PT-550 da Motorola que a Bateria só durava 6 horas (pois bateria de 12 horas era artigo de luxo), como era muito pesado levava-o na mochila com 2 baterias extras.

Apesar do modelo “tijolo”, esse aparelho me fez ganhar muito dinheiro, facilitava o atendimento de clientes que estavam com problemas em seus computadores, etc. Esse aparelho que só tinha função de ligar e receber ligações já deixavam as pessoas completamente dependentes dele, lembro de dormir o bendito ao lado, pois em raras vezes clientes me ligavam de madrugada para ir olhar o computador que não ligava, ou não estava conectando a internet (dial-up).  Este celular que hoje é obsoleto, mas me ajudou muito profissionalmente.

Hoje em dia os Smartphones se tornaram ferramentas, tanto de entretenimento como de trabalho, pessoas estão mais dependentes desses sistemas e com esse crescimento imensurável a demanda para criação de soluções esta cada vez maior. Entrevistei informalmente setenta e oito pessoas, com idades entre 17 à 58 anos. As perguntas foram:

  • Quantas horas do dia você fica com seu celular?
    R: entre 12 e 14 horas por dia.  (Lógico que teve entrevistados que dorme com o aparelho e não o larga nem no banho)
  • Quais os tipos de App que mais usa?
    R: Rede Social e messenger.
  • O que você faria se seu computador der pane?
    R: Esperaria entrar um “extra” para mandar olhar.
  • O que você faria se seu celular desse pane?
    R: Mandaria para a assistência imediatamente, se não der jeito, compraria outro, mesmo criando uma dívida extra.

Devido a essa dependência muitas empresas tiveram que se adaptar, hoje até os sites se tornaram responsivos (como o meu por exemplo), se ajustando a tela de cada aparelho para facilitar a leitura. Essa evolução explosiva fez com que empresas de desenvolvimento de Software que não se adaptaram entrassem em colapso, hoje poucos clientes procuram sistemas web, eles estão mais interessados em desenvolver um App personalizado para seu negócio, hoje é tão fácil e barato ter um site que nem compensa pagar para ter o seu.

Isso é o que chamamos de fator evolutivo, os que não se adaptam ficam para trás, no ano 2002 eu desenvolvi o primeiro Sistema de Emissão de  A.R.T. (Anotação de Responsabilidade Técnica) Online com tecnologia PHP com FireBird no Brasil, o CREA-RN foi o pioneiro a utilizar, isso foi um marco na história do CREA. Com a chegada dos celulares GSM que já tinha acesso a internet, eu já previa que um dia os sistemas seriam migrados todos para os celulares. Hoje esse Sistema de ART Online que desenvolvi já não serve para nada, apenas um

Ingressando na tecnologia Mobile, eu estou mergulhando em um universo completamente novo para mim, ainda pouco explorado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares